Main photo COMO SABER SE MEU COLEIRO É DE FIBRA?

COMO SABER SE MEU COLEIRO É DE FIBRA?

  • Por Eduardo Machado
  • 1437 visualizações

COMO SABER SE MEU COLEIRO É DE FIBRA?



A fibra é mais identificada na hora do
combate, pois coleiros que tem muita resistência na hora da disputa tem fibra.
Coleiros que suportam a pressão de outros catando de cara com ele tem fibra. Se
o seu coleiro tem essas características, então ele tem fibra.


COMO SABER SE MEU COLEIRO TEM CAPACIDADE DE PARTICIPAR DE UM TORNEIO?

O primeiro passo, é que seu coleiro não
estranhe lugares aonde vai, até mesmo lugares fechados e de baixa luminosidade,
pois pode enfrentar coisas desse tipo em torneios. Coleiros que aceitam “bem” a
fêmea pode ajudar muito na hora do combate, pois fica bastante territorialista
e tende a defender seu espaço com muita garra.

Coleiros que tem muita facilidade de cantar na frente de outros e tem resistência e fibra para aguentar outros também com muita fibra durante um tempo bem prolongado, tem grandes chances de ter um bom desempenho em um torneio. Não é certeza, mas tem
grandes chances.






COLEIRO DE VARANDA, COMO ASSIM?

São aqueles que em badernas, torneios e

as vezes até na rua sozinho não apresentam um bom desempenho, mas em casa cantam
muito. Na minha opinião esses são os coleiros de varanda.







COMO DEVO ENFEMEAR MEU COLEIRO PARA LEVÁ-LO AO TORNEIO?




Depende muito, cada coleiro tem um
jeito especial, o proprietário que terá o dever de descobrir. No meu caso,
quando vou participar de algum torneio, no dia anterior bem no finalzinho da tarde coloco a fêmea para dormir ao lado do macho. No dia seguinte acordo bem cedo verifico se está tudo em ordem e levo para a guerra.


Mas tem ocasiões que é preciso colocar a fêmea no dia do torneio, pois tem machos que não dormem por ânsia ao saber que a fêmea está ali bem pertinho dele, então tem grandes chances de atrapalhar seu desempenho na hora do torneio, pois estará com sono e stressado.



Também existem coleiros que não tem bons desempenhos em torneios quando levado com a fêmea. Não se sentem bem em
disputar após um período de “namoro” com a fêmea, ficam bastante agitados e
passam do fogo assim levando a brigar muito sem querer cantar ou ficar tomando
banho no bebedouro e etc...


SEMENTE NA GAIOLA DO COLEIRO NA HORA DO TORNEIO...É BOM?




Alguns coleiros não tem jeito, só funcionam com sementes e pronto. Eu particularmente não gosto de sementes na gaiola na hora do torneio pelos seguintes motivos:

Coleiros tem mania de na hora da contagem de canto buscar refúgio na semente, tem mania de ficar puxando a semente e esquece de cantar, tem mania de ficar se aninhando com a semente e esquece de cantar, enfim, não são boas as minhas experiências com coleiros “sementeiros”.

Hoje busco coleiros que não sejam viciados em sementes, que tenham o mesmo
desempenho com ou sem ela.


PARA QUE SERVE PASSEIOS E BADERNAS NA  PREPARAÇÃO DE UM COLEIRO PARA PARTICIPAR DE UM TORNEIO?

Passeios: Fundamental, pois o mesmo vai
acostumar o coleiro a lhe dar com ambientes variados e automaticamente vai aumentar seu poder de capacidade mais e mais, desde que feitos com prudência e respeitando os limites do coleiro.




Badernas: A baderna desde que feita com  cautela, é muito importante para a autoconfiança do coleiro e para afiar o  coleiro também. A baderna é o treino para a apresentação e é indispensável.


Nela também pode ser avaliada a possibilidade de um bom desempenho no torneio e
também para saber se o criador fez um bom manejo com o pequeno.


QUANDO SEI QUE MEU COLEIRO ESTÁ PRONTO PARA LEVAR AO TORNEIO?

Quando seu coleiro está cantando
bastante, quando está mantendo um ritmo excelente nas badernas e em tudo que
faz se referindo a desempenho de canto e fibra, quando você acha que ele está 100% e ele te surpreende ainda mais, quando o criador sente confiança no pássaro que tem e sabe que o mesmo tem condições de fazer um bom desempenho,
enfim, coleiro sem manias e seguro na fibra.


VELOCIDADE E RETOMADA, TEM COMO RESOLVER OU É GENÉTICA?



Chegou a hora mais importante. A genética! rsrsrsrsrs


Concerteza a genética é o principal de  tudo. Velocidade e retomada não se aprende, vem no sangue. O criador pode melhorar um pouco o desempenho do coleiro na parte de rapidez, mas não será nada absurdo apenas pode ajudá-lo a trabalhar melhor sua respiração, assim ficando um pouquinho mais veloz. Como seria?


Após os passeios coloque-o em um voador para se exercitar, lembrando que deve colocar a comida de um lado e água do outro para forçá-lo a se locomover. Isso vai melhorar um pouco a sua capacidade de velocidade e retomada.



Espero que gostem, podem comentar!




GRANDE ABRAÇO A TODOS

EDUARDO JUNIOR - FÓRUM CRIADORES DE PÁSSAROS


Eduardo Machado
Eduardo Machado

Eduardo Machado é Gerente de Sites , Administrador e fundador do Fórum Criadores de Pássaros atualmente o maior Fórum sobre aves do Brasil . Fundador do grupo Criação de Sites futura desde Dezembro 2010, está sempre em busca de dicas e astúcias para enriquecer as comunidades na internet.

Publicações recomendadas